Aparelhos ortodônticos

Captura de Tela 2015-01-06 às 16.48.34

Os aparelhos ortodônticos são as ferramentas com as quais o ortodontista põe em prática o plano de tratamento elaborado especificamente para cada paciente. É muito importante lembrar que os aparelhos ortodônticos não trabalham sozinhos. A maior parcela do sucesso do tratamento ortodôntico depende de um diagnóstico bem feito, de um plano de tratamento adequado, da formação do especialista e de sua experiência clínica, além da colaboração do paciente.

Existem várias técnicas dentro da Ortodontia. O especialista, de acordo com sua formação e experiência, escolhe a de sua preferência. Normalmente cada técnica apresenta variações próprias da aparelhagem ortodôntica. Você não imagina a quantidade de informações que uma simples “pecinha metálica” (bráquete) pode apresentar!

Conheça alguns componentes dos aparelhos ortodônticos:

Bráquetes

São as “pecinhas”, geralmente metálicas, que são coladas nos dentes. Elas também podem ser feitas de outros materiais como porcelana (bráquetes transparentes), por exemplo. Estas “pecinhas” têm uma ranhura por onde passam os arcos. Cada dente têm uma pecinha com características muito próprias.

Bandas

Os dentes posteriores (molares principalmente), devido à mastigação, geralmente recebem bandas para aumentar a resistência do aparelho. As bandas são anéis metálicos adaptados aos dentes nas quais são soldados alguns acessórios (bráquetes, tubos e etc.).

Arcos

Os arcos são alguns dos elementos geradores de força que vão determinar a movimentação dentária. Eles são encaixados nas ranhuras do bráquetes e nos tubos das bandas. Como todo material ortodôntico eles evoluíram muito. Antes eram feitos basicamente de aço inoxidável, mas hoje usamos também arcos de materiais superelásticos e arcos que são ativados pelo próprio calor da boca.

Atualmente, existem diversos tipos de aparelhos ortodônticos disponíveis que podem ser utilizados em seu tratamento. De uma maneira bem simples, podemos comparar os aparelhos ortodônticos a automóveis. Assim como os automóveis, temos aparelhos ortodônticos nacionais ou importados, mais simples ou mais modernos e com mais ou menos tecnologia. No entanto, para uma viagem segura, o mais importante é a experiência, a habilidade e o preparo do condutor, ou seja, do ortodontista.

Utilizando os aparelhos ortodônticos mais modernos e com mais tecnologia, e contando sempre com a experiência profissional, podemos tornar o tratamento ortodôntico mais rápido, seguro e confortável.